a

Lorem ipsum dolor sit amet, conse ctetur adip elit, pellentesque turpis.

blog-scopphu

Scopphu

  /  Artigo   /  Quais são os 3 tipos de objetivos que existem?
Quais são os 3 tipos de objetivos que existem? OKR

Quais são os 3 tipos de objetivos que existem?

A definição de Objectives varia de autor para autor. A maioria da informação disponível, incluíndo a do livro de John Doerr, “Measure What Matters” referem o seguinte: Objetivos estratégicos, táticos ou operacionais. Na verdade poderíamos classificá-los de muitas formas, dependendo dos autores, no entanto neste artigo iremos manter a toponomia de John Doerr, comummente aceite como sendo a original.

Objetivos estratégicos

A essência da estratégia de uma organização pode ser destilada em duas partes: 1. Qual o recreio onde queremos brincar? 2. Como poderemos vencer? Estes são os alicerces daquilo a que habitualmente chamamos de Visão e Missão de uma empresa ou, em termos mais simplistas, para onde vamos e quem somos.

Se formos traduzir corretamente o inglês de origem, ao nível de uma organização não falamos de objetivos, mas sim de metas. Ou seja, aquilo a que erradamente chamamos o objetivo estratégico de uma empresa é, na verdade, uma meta pensada sobre os alicerces que são a visão e a missão. Só depois pensamos em objetivos estratégicos. E estes podem ser anuais ou trimestrais, dependendo da estrutura e dimensão da organização. 

Assim, por objetivo estratégico podemos denominar qual o caminho que desejamos percorrer para atingir a meta a que nos propusemos. OKRs vai um passo à frente e pensa não só no caminho, mas como o iremos percorrer. Como exemplo, se pensarmos numa organização como uma família que está em viagem, a estratégia (ou meta) será o nosso destino representado por uma série de roteiros de viagem. O GPS que nos vai ajudar a lá chegar serão os nossos OKRs. E, aproveitando o exemplo, os nossos KPIs são representados pelos instrumentos do veículo, indicando se tudo está a funcionar em condições.

De notar, no entanto, que sendo alto nível, os objetivos estratégicos não são escritos na pedra. Deve haver uma avaliação constante que pode, a qualquer altura, levar a uma mudança de rumo. Só assim as organizações conseguirão adaptar-se a um mercado que está em permanente mutação.

Objetivos táticos

No fundo, os objetivos táticos são a versão de objetivos estratégicos para unidades de negócio, departamentos ou equipas. Estes devem estar intimamente alinhados com os objetivos estratégicos da organização e, habitualmente, são trimestrais. Quer isto dizer que são a estratégia que cada uma destas unidades organizacionais vai implementar para ajudar a empresa a atingir as suas metas. Embora não seja obrigatório que os objetivos sejam criados em cascata, ao nível estratégico e tático é conveniente que o sejam. 

Objetivos operacionais

Os objetivos operacionais vão ajudar-te a alcançar metas específicas. E são estes objetivos que devemos considerar como a força motriz por trás de uma organização. Estes podem ser da unidade de negócio, do departamento, da equipa ou até mesmo individuais, mas têm sempre como principal função ajudar a organização. Podem, no entanto, ser objetivos, mas independentes: mesmo que não diretamente ligados aos OKRs dos níveis acima, acabam por contribuir para que as pessoas (a tal força motriz) aumentem a sua produtividade/proatividade, levando a que acabem por contribuir de forma mais eficaz para os OKRs táticos e estratégicos da organização. 

Por exemplo, podemos incluir um objetivo ligado a um plano de formação de uma unidade de negócio. Não estando diretamente alinhado com a estratégia da empresa em abranger um novo mercado, fará com certeza com que os funcionários tenham melhores competências e se sintam mais motivados a levar as suas equipas e departamentos avante.

 

Artigo escrito por: Ricardo Vercesi

Publicar um comentário